segunda-feira, 6 de junho de 2016

No Pinicado - Jacinto Silva



Sou filho de pé de serra do sertão queimado

Me criei pisando em cobra e vaquejando o gado

Ando sete légua e tanto pra dançar torrado

Danço quatro noite inteira esse pinicado


O meu fraco é caça peba e rastejar tatu

Invocar no marmeleiro, e derrubar zebu

Pescar de rede e tarrafa lá no Pajeú

E dançar um tarrabufado em Caruaru


Sou nortista verdadeiro, sou desconfiado

Bebo, danço, canto côco e não sou assombrado

Pra todo lugar que eu vou levo o punhal de lado

E só dou surra de facão em cabra malcriado


Nenhum comentário: