quarta-feira, 5 de junho de 2013

Um dia na Feira

Só mesmo quem já teve a oportunidade de visitar o nordeste, e conhecer a sua cultura e seu povo hospitaleiro sabe do que estou falando, ou melhor: escrevendo.
Andar na feira, comprar aqueles lindos artesanatos de todos os tipos e gosto, se brincar, chega em casa sem um centavo na bolsa. Comprei tanta coisa, mas, tanta coisa, que nem sei onde vou colocar! Sem contar as que ganhei de presente!
E pra transportar tudo isto? Sei dizer que quase a metade ainda está lá pra vir!
Passar o dia na feira, é bom demais! Ouvindo as cantorias que dizem bem assim:

Ninguem pois nunca viole
Direitos que lhe pareça
Quem com muitas pedras bole
Uma lhe dar na cabeça!
________________________________________________

E depois mais esta;
Gancho de pau é forquilha
Catombo no pau é nó
A franga pôs é galinha
E fumo ralado é pó
Peitica cantou é chuva
Pé de boi é mocotó
Sumo de cana é cachaça
Pé de goela e gogó
E muitas outras que ainda vou postar
________________________________________________

Hora do almoço fomos pra casa comer baião de dois com pequi e queijo de coalho e carne de bode assada!
Depois pedaços de rapadura

E a noite prepare o forró:







Nenhum comentário: